Rolling Stones ameaçam processar Donald Trump por usar suas músicas novamente em comícios
29/06/2020 13:40 em Música

Os Rolling Stones ameaçaram processar Donald Trump por continuar usando suas músicas em comícios de campanha, apesar de terem recebido ordens para não executar.

A notícia chega na sequência do hit de 1969 da banda, You Are Always Get What You Want, que foi tocada no clímax do comício de Trump em Tulsa, Oklahoma, na semana passada. O evento foi criticado por ter ocorrido, apesar dos novos casos de coronavírus estarem em ascensão no estado. 

Esta pode ser a última vez que o presidente Donald Trump usa as músicas dos Stones, diz a banda em um comunicado. "Apesar das diretrizes de cessação e desistência de Donald Trump no passado, os Rolling Stones estão tomando medidas adicionais para excluí-lo do uso de suas músicas em qualquer um dos países em sua futura campanha política. A equipe jurídica dos Stones está trabalhando com a BMI [Broadcast Music, Inc., uma das principais organizações de gerenciamento de direitos musicais]. A BMI notificou a campanha de Trump em nome dos Stones que o uso não autorizado de suas músicas constituirá uma violação do seu contrato de licenciamento. Se Donald Trump desconsiderar a exclusão e persistir, ele enfrentará um processo por quebrar o embargo e tocar música que não foi licenciada".

Há uma semana, a família de Tom Petty emitiu uma ordem de cessar da canção “I Won't Back Down” que foi usada no mesmo comício.

No mês passado, Ozzy  e  Sharon Osbourne  criticaram Trump por usar o  Crazy Train  em um vídeo recente do Twitter, enquanto em 2019 Trump violou a lei de direitos autorais depois de compartilhar um meme do Twitter com músicas de Nickelback .

Por Gustavo Troiano

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE